Monstro (do Latim monstrum) é o nome dado genericamente a uma criatura lendária de aspecto aterrorizante. Os monstros aparecem em lendas, livros e filmes de terror e nas diversas formas de mitologia.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Um Caso Poltergeist

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Augusto Fagundes
Membro Novo
Membro Novo
avatar

Masculino Número de Mensagens : 9
Idade : 25
Localização : Hortolândia, SP
Data de inscrição : 12/06/2009

Monstro de Estimação
Nome do meu Monstro: Ivan
Raça a que pertence: Demonio
Nível de ódio:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Um Caso Poltergeist   1/11/2009, 16:10

Bom... já vou adiantando uma coisa, nesse Conto eu faço relação apenas de um monstro, ou melhor uma coisa sobrenatural... espero que gostem

Um Caso Poltergeist

Mais um dia cansativo de trabalho termina. Assim pensava Dolores todas as noites antes de se ir deitar. Como era de se esperar, Dolores sempre chegava antes que o marido, um executivo que tentava manter a empresa que estava falindo, cheia de dívidas. Rick como era chamado não estava mais suportando a pressão e começou a beber continuamente, tornando cada vez mais agressivo. Dolores sentia que a casa estava com o ambiente negativamente carregado, ainda mais agora que o marido pôs-se a beber, ele só entrava na casa depois que ela dormisse. Rick não queria que ela o visse bêbado.
Rick estava se tornando cada vez mais descrente em relação a Deus, sendo Ele o maior culpado de sua vida estar daquela forma, às contas está se atrasando, ele as esconde e diz à mulher que está pagando todas. Dolores preocupada notou a diferença de comportamento no marido, mas resolve não incomodá-lo com perguntas, só não percebeu que está bebendo cada vez mais
Num dia de folga, Rick resolve ler e pesquisar assuntos referentes à religião, tentando buscar algum sentido. Sua cabeça anda tão perturbada que às vezes pensa em abandonar Dolores, mas ela é uma coitada, não teria coragem – ele nem se lembra da ultima relação que teve com Dolores, não passam de estranhos dentro da casa. Descobre uma religião, já quase extinta desde o ano 1300 AC. Onde haviam existido seguidores no norte da Ásia, chamada de TheSatoni como dizia alguns relatos extraídos de um livro muito antigo que pertencia ao seu tataravô. Descobriu, pois logo no índice que estava escrito o nome do dono, seu tataravô foi um dos homens mais ricos do vilarejo onde morava, tendo uma das fazendas de maior extensão.
E se eu fizesse parte dessa religião, será que eu também ficaria rico? – Assim pensava Rick. Pegou o livro, subiu as escadas, fora ate o terraço, lá em cima o ambiente era mais calmo. No terraço havia uma cama velha, mas que ainda mantinha seu aspecto jovial, poucas as vezes que fora usada, ao menos quando vinha algum parente de Dolores dormir na casa, coisa a qual ele odiava, por respeito à mulher, mantinha em sigilo esse seu sentimento de repulsa. Folheando as paginas do livro, descobre que havia um Ritual de Iniciação, sendo feita da seguinte forma: No centro do quarto era para ser feito um grande círculo, no centro desse círculo é para ser desenhado um pentagrama, sendo a sua ponta central voltada para onde o sol se põe. Logo após é para ser posto velas negras, de preferência acesas em cada ponta. Com tudo pronto, a exatamente meia-noite começa-se o ritual, sendo ditadas as ordens que estavam escritas em latim. Há um porém, se o ritual der errado, um poltergeist irá invadir o local a qual fora feito o ritual.
Rick está tremendo, tem muito medo, nunca mexera com isso, não para de olhar para os lados, falta apenas alguns minutos para a meia-noite, não quer ser interrompido. Resolve tomar alguma coisa para ter um pouco mais de coragem. Excede, bebeu além da conta, está cambaleando, mas não desiste – irá fazer o ritual de qualquer jeito. Meia-noite, Rick pega o livro, senta-se sobre o pentagrama e com muito esforço começa o ritual...

- Rick, Amor, Acorda!
- Não pode ser! Lo que horas são?
- 7 horas, mas porque o espanto?
- Meu Deus! Eu dormi!
- Como assim? Diz-me alguma coisa!
- Eu falhei! Eu falhei!
- Rick, o que são esses desenhos no chão? E essas velas negras? Você nunca mexeu com essas coisas?!
- Depois eu explico, vamos sair daqui agora!

Rick pegou Dolores pelos braços e saíram do terraço, quando fechou a porta, os dois ouviram um estrondo, a cama se parte ao meio, espantados correm para fora da casa. Lá eles ouvem barulhos cada vez mais alto de objetos se quebrando. Passados cinco minutos á um grande silêncio, receosos eles hesitam em entram na casa, mas a pedido de Dolores, Rick acaba entrando. Estranho, tudo está no mesmo lugar de antes, nada quebrado, resolve então subir ao terraço, abriu a porta devagar, notou que tudo estava no lugar, à cama estava intacta, o livro estava fechado, não havia desenho algum no chão. O coração de Rick batia cada vez mais forte, nunca sentira tanto medo, não quer acreditar no que vê – E aqueles barulhos, o que eram? – Poltergeist – aquela palavra batia-lhe feito martelo em sua cabeça, não conseguia entender, olhou por sobre a janela, crianças brincavam tranqüilas. Alguém pousa a mão sobre o ombro de Rick, quando vira um vulto dissipa-se no ar... trêmulo, quase derruba uns objetos que estavam sobre a mesa. Dolores que estava na cozinha vendo se não havia nada quebrado, ouve um barulho vindo do terraço, ela sabe que o marido está lá. Corre, sobe as escadas, abre à porta, Rick está sentado sobre a cama, não para de tremer, Dolores abraça-o – Ela o ama muito – Rick e Dolores descem as escadas, vão para a sala de estar beber alguma coisa para se acalmarem.
É hora do almoço, Dolores já havia preparado toda a comida, com tudo isso que está acontecendo... eles não vão conseguir comer. Mas insistem, resolveram se alimentar. Dolores e Rick já se acalmaram. À tarde só estava começando.
O resto do dia passou-se tranqüilo, apesar de tudo. Chega à noite, inda receosos com o ocorrido durante a manhã, passam à madrugada toda acordados, mas nenhum ruído, nada lhes aconteceu naquela noite nem em outras que estavam por vir. Três meses depois, Rick estava tão contente, conseguira pagar as dívidas da empresa, a casa estava calma – Será que foi engano meu? – Talvez o ritual tenha de fato dado certo. Dolores não perguntou sobre o ocorrido naquela terrível manhã.
No dia 6 de junho, Rick acorda atrasado, se veste as pressas, Dolores que também acordou tarde, não teve tempo de preparar o café da manhã, isso já o irritou deveras, odiava sair sem ter-se alimentado. Rick havia parado de beber desde aquele ocorrido. De fato o dia passou-se tranqüilo. Dolores sempre o esperava para que pudessem dormir juntos. Rick chega em casa cansado como sempre, dá um beijo em sua mulher, troca de roupa e vai se deitar. Não quis jantar, estava sem fome, Dolores deita-se com ele e dormem tranqüilos.
O relógio aponta para meia-noite, Rick e Dolores acordam assustados. A cama não pára de tremer, atordoados tentam sair, mas não conseguem.

- O que está acontecendo Rick?
- Outra vez não! Por Favor!
- Não grite minha Lo, isso logo vai passar...

O espelho se espatifa no chão, os cacos de vidro levitam e começam a girar sobre a cama. Vêem-se os dois com o terror estampados em suas faces – Não é possível que esteja acontecendo tudo de novo. Cinco minutos depois a cama para de tremer, os cacos de vidro caem sobre eles. Saem apressados e acabam se ferindo, vão para a sala de estar – Não conseguem entender – Porque isso voltou depois de todo esse tempo? – O relógio despedaça-se no chão, as luzes não param de piscar, a casa toda está tremendo, correm para a porta – está trancada, a maçaneta se quebrou, eles vão para a janela – fechou-se sozinha! – estão presos dentro da casa. Objetos que estavam sobre a mesa começam a se espatifar contra a parede, os livros caem da estante, deitam-se no chão para se protegerem e começam a rezar.

- Isso não adiantar Rick!
- É... eu seu, mas não custa tentar
- Ah Meu Deus!
- Agora só Ele pode nos ajudar!
- Isso não vai acabar?!
- Já era para ter acabado!

O sol está raiando. De repente a casa para de tremer, os objetos que sobrevoavam a casa, espatifam-se no chão. Aproveitam o momento, arrumam as malas e saem da casa. Colocaram uma placa de “Aluga-se”, pegam o carro e vão para outra cidade.
Meses depois resolvem fazer uma visita naquela casa, descobriu por vizinhos que os últimos moradores foram encontrados mortos, a polícia disse que fora suicídio, mas não conseguiram explicar o real motivo.
Rick e Dolores se entreolharam, voltaram para o carro e foram para a casa.

Augusto Fagundes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://recantodasletras.uol.com.br/autores/yuuzen
 
Um Caso Poltergeist
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Mercado Livre sendo responsabilizado nos casos de fraude !
» Seguradoras e suas responsabilidades

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: COLABORAÇÕES MONSTRUOSAS :: Textos-
Ir para: